quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Oração

Como é maravilhoso meditar na Tua Palavra, Senhor. Contudo, isso tem sido menos frequente no meio daqueles que se declaram teu povo. Não deveria ser assim. Deveríamos ter prazer na Tua lei e nela meditar de dia e de noite (Salmo 1:2) a fim de fazermos segundo tudo quanto está escrito (Josué 1:8).

Não reservamos mais sequer um momento do nosso dia para nos deleitarmos em Teus preceitos (Salmo 119:103)
Será que de fato temos amado os teus mandamentos mais do que o ouro? (Salmo 119:127).

Ah, Deus, como as coisas deste mundo têm nos embaraçado, nos afastado de Ti, têm arrancado nosso tempo para o Senhor, têm nos envolvido tão sutilmente... 

Temos tempo para escola/faculdade, trabalho, igreja, amigos, lazer com a família, viajar, namorar, fazer compras, dormir, comer e até tempo para não fazermos nada nós temos! 

Perdoa-nos por negligenciar a Escritura Sagrada, por não Te colocar em primeiríssimo lugar nas nossas vidas, por não conhecermos a Tua Palavra, por não fazermos dela a nossa regra de fé e prática e por não estarmos preparados para respondermos a todo aquele que nos pedir razão da esperança que há em nós (I Pedro 3:15)... perdoa-nos...

Por favor, Senhor, nos permitas falar [e viver] como disse o salmista: "Como amo a Tua lei! É a minha meditação, todo o dia!" (Salmo 119:97). Amém.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Meu aniversário - Parte II

Olá, gente! Como prometido, darei continuidade ao último post (Meu aniversário - Parte I). Eu havia falado que no dia do meu aniversário eu ganhei folga do trabalho. Quando cheguei para trabalhar, no dia seguinte, fui surpreendida com minha mesa toda enfeitada, decorada, personalizada... a coisa mais linda! Comecei a ler cada mensagem e observar cada detalhe caprichado. É claro que passei todo o dia trabalhando com aquele plano de fundo, rsrsrs. E todos que chegavam viam e me cumprimentavam também.

Não bastasse tudo isso, no final do dia ainda tive direito a festinha surpresa! Toalha de mesa, guardanapos, copos, pratinhos e até chapeuzinhos rosas decoraram o ambiente. Enfim, confesso que não esperava tudo isso no dia seguinte. Faço questão de compartilhar isso, pois significa muito para mim. Não apenas compartilhar, mas agradecer a Deus pela vida de cada um que faz parte dessa equipe/família.
OBS: Obrigada, Waleska e Danielly, pelo presentinho de diva! rsrs (Não teria graça se eu não postasse a foto de diva!)



sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Meu aniversário - Parte I

É inevitável, no dia do nosso aniversário, em algum momento, pararmos para refletir sobre passado, presente e futuro. Comigo não foi diferente. Quero compartilhar com vocês como foi o dia do meu aniversário.

Logo nas primeiras horas do dia 11/11 (+- 00:15h) eu me ajoelhei e orei. Agradeci a Deus pela vida e pelo maior presente ofertado: a salvação em Cristo Jesus. Enquanto orava... passei a pensar mais intensamente: Senhor, se em mim não existisse a alegria da Tua salvação, como seria sem sentido e sem propósito a minha vida! A gratidão agora não só se externava em palavras, mas em lágrimas. Enfim, foi um momento tão especial... foram as primícias do meu dia para Deus, o Autor da Vida.
E então fui dormir...

Assim que acordei pela manhã, vejo meu irmão esboçando um "Parabéns pra você" no saxofone, juntamente com minha mãe (que coisa linda!). ^^

A partir desse momento, a pessoa que o Senhor mandou pra mim de forma tão linda (Marquinhos) entrou em cena! Foi ele quem esteve comigo em cada minuto do meu dia. Almoçamos juntos, conversamos, rimos, registramos aquele momento especial. 

À tarde (+- 15:30h), fomos à casa de vovó, falamos com ela, com algumas tias e primos, com Brita, Bethoven (cachorrinhos que meu pai cria, rsrs) e Laika (cachorrinha do meu primo).

E aí, no final do dia (18:00h), eu e Marquinhos fomos ao cinema. Depois do filme, passamos na casa do meu pai, conversamos um pouco. Foi tudo muito bom.

E encerramos o dia com um jantar em família. E assim encerramos o dia 11/11, porque no dia 12/11 teve mais! Ganhei folga do trabalho no dia do meu aniversário e no dia seguinte, quando fui trabalhar... bom, deixarei para o próximo post (Meu Aniversário - Parte II).

Quero agradecer a Deus pela vida de todos os meus colegas e amigos que enviaram mensagens, me fizeram ligações, enfim, que lembraram de mim de alguma forma. Também pelos meus irmãos, pai e mãe, pelo amor demonstrado por eles em pequenos gestos. E por fim, porém não menos importante, pela vida de Marquinhos, por seu carinho, paciência, dedicação, zelo, cuidado, amor que pra mim tiveram um significado mais do que especial neste dia. 

Deus abençoe todos vocês.

Fiquem com as fotos do meu dia 11/11.

Abraços.


domingo, 2 de novembro de 2014

Lembrados e amados!

Poderia ter sido apenas mais um sábado, mas não foi. O Senhor nos presenteou com o privilégio de passar uma tarde agradabilíssima com os vovôs e vovós da VILA VICENTINA (lar para idosos).

Tantas realidades distintas concentradas em um só espaço... muitas histórias e experiências de vidas decorrentes do tempo. O tempo que enruga suas faces, suga o vigor físico e embranquece seus cabelos, é o mesmo tempo que os torna sábios conselheiros.

Não levamos nada além da nossa disposição e não investimos nada além do nosso tempo com eles e para eles. Parecem coisas simples: disposição e tempo. Porém, do que mais reclamamos hoje é da falta de tempo. Na verdade não temos tempo pra nada! (Mal temos tempo pra nós mesmos, não é verdade?). Isso realmente é muito triste. Mais triste ainda é quando chegamos ao fim de nossas vidas e nos arrependemos por não termos passado mais tempo com pessoas, investido em relacionamentos, parado para ouvir ou abraçar alguém.

É... o tempo não para! E eu também não quero parar!
Não quero me tornar insensível, meu Deus, a uma realidade tão próxima de mim. Não permitas que minha mente e meu coração engessem ou se amoldem a um sistema insensível e egoísta de mundo. Põe amor, compaixão, solidariedade, dedicação, zelo no meu coração pelo meu próximo, seja ele quem for! E usa-me para a Tua glória!

Se você está lendo este post agora, gostaria de pedir que tirasse um tempo para orar por esses idosos. Eles representam uma parcela de tantos que estão espalhados por esse mundão. Os que vimos hoje estão abrigados, bem cuidados e assistidos, mas outros estão abandonados nas ruas, sofrendo maus tratos ou sendo rejeitados pela própria família. Que Deus tenha misericórdia e desperte a Sua igreja para fazer a diferença!






domingo, 12 de outubro de 2014

Um dia especial!

Olá gente! Quero compartilhar com vocês o meu dia ontem (sábado, 11/10/2014). Prometo não me delongar, mas preciso deixar tudo registrado em palavras.
Fui visitar a aldeia São Francisco, na Baía da Traição. Trata-se de um vilarejo simples, de casas de barro, afastadas umas das outras, com muito verde e sombras. Foi algo surpreendente do começo ao fim. Assim que cheguei, um garotinho lindo chamado Piracumã veio correndo ao meu encontro e me recebeu com um abraço. Como aquilo me impactou! Melhor recepção do que aquela eu não poderia ter tido! Logo depois veio Mayara que me cativou de um jeito singular. Sempre nos meus braços, Mayara me perguntava quando eu voltaria lá de novo e me emocionou ao perguntar quando eu retornaria para levá-la comigo. Nessas horas vontade é o que não falta né? *-*
Logo no início, vieram ao nosso encontro umas 20 crianças. Não esperei muito e já fui perguntando o nome de cada uma. Jupira, Cauê, Elana, Piracumã, Mayara, Caio (e todas as demais que não recordo os nomes) são crianças lindas, ativas, comunicativas, simpáticas, simples...
E com elas comecei a conversar, debaixo de uma barraquinha de palha, ao redor de uma mesa (na verdade, elas ficaram em cima da mesa mesmo, rss). Contei para elas a História do Livro sem Palavras. Usei as cores que estavam nas pulseirinhas que levei para elas. Elas aprenderam o que a Bíblia diz sobre o céu; que no céu o pecado não pode entrar; o que é pecado (é tudo aquilo que a gente pensa, fala e faz que Deus não gosta); as boas novas da salvação através do sangue de Jesus que deixa nosso coração limpinho e o crescimento espiritual através da oração e da leitura da Bíblia. Oramos juntas e cada uma levou consigo uma pulseirinha. Quando encerrei esse momento, para minha surpresa, começaram a surgir crianças e mais crianças, vindas de longe. O que antes eram só vinte, triplicou! Agora tínhamos umas 60 crianças! Meu Deus, quanta criança! Que coisa linda! Elas dançaram pra gente (é a maneira que eles fazem para agradecer a nossa presença e visita). Ao final da visita, oramos e na oração afirmamos a grandiosidade de Deus (criador de todas as coisas, inclusive da natureza) e oramos também por todas aquelas crianças. Enfim, foi isso que aconteceu. E nos despedimos. Saí de lá feliz não porque aqueles meninos e meninas ganharam sacolinhas e presentes apenas, mas porque eles ganharam o maior presente: JESUS CRISTO! Eles ouviram e aprenderam a respeito de Jesus!

Por fim, gostaria apenas de externar um pensamento meu (e talvez o de muitos de vocês)...

Quantos de nós, como igreja, temos buscado intensa e incansavelmente anunciar as Boas Novas de Salvação? Salvo as exceções, onde está a Igreja do Senhor? Estagnou? Engessou? Cansou? Dormiu? Tem outras prioridades? Que inércia é essa? Onde estão os jovens ativos e cheios de vigor? Quando me indaguei sobre tudo isso, eu me coloquei como a primeira da lista. Nós podemos fazer mais que isso, gente! Podemos estar juntos não apenas para comer uma pizza ou para passear, mas para arregaçar as mangas e ANUNCIAR O EVANGELHO DO REINO DE DEUS para crianças, índios, quilombolas, ciganos, sertanejos, amigos, vizinhos, irmãos, órfãos, viúvas, presidiários, hospitalizados, viciados, mendigos, depressivos, estrangeiros, etc. Um sábado... um feriado... uma folga... sempre temos um dia para nos reunir e ir! É um desafio? É sim! E dos grandes (seja com quem for e aonde for). Mas precisamos entender que não somos nós quem fazemos, é Deus quem faz através de nós! E tudo para a glória Dele!
JUNTOS SOMOS MELHORES! 

************************

Pra ser feliz não precisamos de tecnologia... de mansões ou coberturas... de videogames...
Mayara me ensinou que vida feliz é vida simples! É correr livremente sem medo de ser atropelada ou sequestrada... é montar um balanço numa árvore com uma corda e um saco de estopa... é dançar com o pé no pó da terra... é beber água de coco e comer tapioca... é se contentar com o que tem e ser grata a Deus por tudo! *-*
Fico me perguntando: será que somos pura e simplesmente felizes? 
Ou as coisas que temos nos tornam felizes?
Experiências como essa fazem com que, constantemente, eu reavalie meus conceitos. 
E agradeço a Deus por me permitir vivê-las intensamente!

Feliz Dia das Crianças!


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Descobertas...

Estou descobrindo que amar é aprender a conviver com as diferenças (desde que essas não firam os princípios bíblicos)...

É olhar para a pessoa amada e saber que ela extrai de você o seu melhor sorriso (mesmo quando você está apreensiva antes de um exame médico)...

É dizer todos os dias que a vê: "Como você está linda" (e dessa forma, fazê-la se sentir a mulher mais especial do mundo)...

É olhar para ele e falar o quanto está feliz por tê-lo ao seu lado, o quanto se sente protegida e querida por ele...

É passar tempo em silêncio e deixar que os olhos falem (eles dizem tanto...)
É abrir mão por causa do outro...
É querer cuidar...
É decidir apoiar...
É rir com ele(a)...
É dialogar sempre... 
É tê-lo(a) como melhor amigo(a)...
É estar junto em momentos difíceis, também...
É ajudá-lo(a) a se superar todos os dias...

É entender que podemos consertar algumas falhas demonstrando carinho e afeição...
É querer vê-lo(a) sempre bem (porque isso também te fará bem)...
É sentir paz por tê-lo(a) ao seu lado...
É agradecer a Deus, todos os dias, por ter alguém tão especial...
É cultivar uma vida de oração, juntos...
É ter novas motivações...
É ter em quem pensar, nos intervalos do trabalho (e até quando não é intervalo)...
É projetar o futuro com ele(a)...

É dizer sempre: "Preciso de ti porque te amo" E NUNCA "Te amo porque preciso de ti"...

É desfrutar das coisas simples da vida e se realizar só em tê-lo(a) ao seu lado (independente do lugar)...

É receber (e enviar) mensagens que dizem: "sinto saudades"... ou "estou pensando em você"...

Por fim, mas não menos importante, estou descobrindo que amar uma pessoa é importar-se com ela!

"Será sempre assim, estou aprendendo a amar!"

[Escrito em 13.08.2014]

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O viver é Cristo e o morrer é lucro!

Daqui a alguns dias retornarei às aulas no Seminário. Dentre outras disciplinas, estudarei a História da Igreja Reformada. Não aguentei esperar estar em sala de aula para aprender a respeito e fui assistir a umas videoaulas do site Internautas Cristãos (recomendo!). 
Por mais que eu tenha alguma informação a respeito de como viveram e morreram muitos cristãos dos séculos passados, não se compara a sentar para estudá-los e conhecer detalhes de suas vidas. Aprendi sobre as "Estrelas da Manhã" da Reforma (Wycliffe, Hus e Savonarola), homens que dedicaram suas vidas à verdade do Evangelho, que tiveram muitos inimigos imponentes na época e que morreram pela causa de Cristo queimados em estacas e/ou enforcados. Estou refletindo até agora sobre isso...
Será que estou disposta a passar por tudo isso se preciso for? 
Será que eu enfrentaria os riscos de ir contra reis, presidentes, papas, sociedade, governo por amor a Cristo? 
É... por um instante me coloquei na pele desses homens do passado e vi que nossas realidades são completamente distantes nesse sentido. A verdade é que estamos confortáveis demais para sofrer por Cristo e Seu Evangelho. Preferimos ser imparciais a confrontar alguém com as verdades bíblicas. Preferimos não opinar, optamos por nos afastar de polêmicas e concordamos com a maior das mentiras de que todos os caminhos levam a Deus.

Oh, meu Deus, reaviva Tua igreja de novo! Faz a chama arder como foram os primeiros cristãos [...] quanto mais a fogueira queimava, mais se ouvia o louvor dos nossos irmãos. Era assim que os nossos irmãos do passado morriam, louvando o nome de Senhor! *-*

"Observe como Hus agarrou-se firmemente em seus escritos e palavras às doutrinas de Cristo. Com que coragem ele lutou contra as agonias da morte. Com que paciência e humildade ele sofreu toda indignidade. E com que grandeza de alma ele confrontou uma morte cruel em defesa da verdade, enquanto fazendo todas estas coisas sozinho, diante de uma assembleia imponente dos grandes da terra, como um cordeiro no meio de leões e lobos. Se um homem assim pode ser considerado um herege, nenhuma pessoa debaixo do sol pode ser vista como um verdadeiro cristão." (Martinho Lutero sobre Jan Hus/John Huss)

domingo, 15 de junho de 2014

O simples me encanta!

A beleza da vida está na SIMPLICIDADE das coisas...
O SIMPLES me encanta!
Um simples olhar...
Um simples sorriso...
Um simples abraço...
O que me faz feliz não tem custo...
Quanto custa um momento de comunhão com minha família, irmãos e amigos?
Quanto custa estar junto de quem eu gosto?
Qual o valor de ver um sorriso estampado no rosto de uma criança?
Quanto preciso pagar para ver o nascer e o por do sol ou sentir a brisa em meu rosto?
São nas coisas mais simples que encontramos o essencial...
Quem sabe apreciar as coisas simples da vida, vive, simplesmente, uma vida fantástica!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sou mesmo uma flor?

Sou mesmo uma flor?
Uma flor necessita de cuidado, atenção, zelo, proteção e carinho do seu jardineiro. Ela precisa ser acompanhada, nutrida e regada todos os dias. Alguém precisa vê-la crescendo, se desenvolvendo e tornando-se cada vez mais linda. Se esse alguém for aquele que a tiver cultivado, então, cada mínima mudança, cada melhora, cada avanço da florzinha fará o coração dele saltitar de alegria e o motivará a continuar cuidando, zelando, nutrindo, regando...
E esta será a maneira pela qual a linda flor alegrará o coração do seu jardineiro: ao crescer bela e exalando um bom perfume. 
Ela será reflexo de toda a dedicação dele...
Ele corresponderá a toda a delicadeza dela...
Não é uma troca de interesses. O único interesse do jardineiro é ver sua bela flor cuidada e protegida. E o que importa para ela é retribuir com toda a suavidade de uma flor...


Eu ainda continuo sendo uma flor?
Então, eu necessito ser cuidada, regada, nutrida e protegida...
Preciso que alguém olhe para mim e decida cultivar-me...
Que alguém esteja disposto a, pacientemente, me ver crescer, desenvolver e amadurecer. O tempo será nosso amigo. Ele desenvolverá em nós a afinidade, o respeito e o zelo... 
Serei a flor mais linda do jardim, disso não tenho dúvida! Mas não porque, sozinha, conseguirei chegar a tal nível, mas porque serei cuidada por alguém que olhou para uma florzinha e escolheu fazer dela a sua companheira de jornada...

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Excelentes para a Glória de Deus!

Gente, eu estava refletindo agora: “O que é fazer algo com excelência?” Fui atrás da definição da palavra excelência (por mais que a gente saiba o que é, geralmente sentimos dificuldade em conceituar). Excelência é a característica do que é excelente; que possui um teor mais elevado. E o que é excelente? É uma característica ou particularidade daquilo que é excessivamente bom. Certo. De posse dos significados das palavras, a reflexão foi ganhando corpo: “Será que estamos sendo excelentes na nossa vida/conduta cristã?” No que isso implica? É simples, comecemos pelo nosso dia a dia, pela nossa rotina e as perguntas já surgem, naturalmente: Temos buscado excelência como filhos(as), como profissionais, como alunos, como irmão(ã), como membro na nossa igreja local, como neto(a), sobrinho(a), primo(a), como pai, como mãe, avô, avó, tio, tia, esposo(a)... e por aí vai... Sempre me questiono por que temos agido de maneira impecável apenas no que diz respeito à nossa vida “secular”? (não creio que para o cristão genuíno exista essa dicotomia entre vida espiritual e secular. Podemos conversar sobre isso em outro post. J). Não faltamos ao emprego praticamente nenhum dia, cumprimos com todas as obrigações, somos pontuais! Isso é excelente! MAS, será que essa mesma excelência também é trazida para as necessidades do Reino de Deus, para dentro da nossa casa, para dentro dos nossos relacionamentos? É algo a se pensar, não é mesmo? O nosso bom testemunho não deve ser parcial, mas total! Se cumprimos com o horário no nosso emprego, por que não fazemos o mesmo na sala de aula do Seminário ou na Escola Bíblica das nossas igrejas ou no grupo de estudo bíblico ou nas reuniões de oração ou nos cultos dominicais? Por acaso, esses outros são menos importantes? Não! Eles não são menos importantes. A questão está na real motivação do nosso coração e no que consideramos ser nossa prioridade. Se, verdadeiramente, a fonte do nosso prazer e satisfação estiver no Senhor e se Ele for o motivo da nossa alegria, então, consequentemente, seremos excelentes filhos, profissionais, pais, mães, esposas, maridos, etc. Pois, seja o que for que estivermos fazendo, estaremos fazendo para a GLÓRIA DE DEUS (I Coríntios 10:31). E sabe qual o segredo para fazermos tudo com excelência? Está escrito em Colossenses 3:23-24:

“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo”.

sábado, 17 de maio de 2014

Um desejo mais profundo

Há alguns dias li algo a respeito de COMO devemos fazer para vencer desejos pecaminosos (em uma das atualizações do Voltemos ao Evangelho que chegam ao meu e-mail, diariamente). Foi um vídeo curto, de menos de 2 minutos, mas que me fez refletir bastante. Comecei a pensar que, enquanto estivermos em corpo corruptível, seremos tentados de diversas maneiras e, não custa nada lembrar: tentados principalmente naquilo em que nossa carne é mais tendenciosa a vacilar. E quando falo em carne não me refiro apenas à tentação sexual. Podemos ser tentados a subornar alguém; a nos apropriar de algo que não é nosso (por mais insignificante que possa parecer); a lançar uma “mentirinha de nada”; a fazer o famoso “caixa dois” na empresa; a adulterar (lembre-se “qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração”, conforme Mateus 5:28); a fofocar (isso mesmo! Fofoca também é sinônimo de falso testemunho! E a Bíblia condena tal atitude, conforme Deuteronômio 5:20); e tantas outras coisas possíveis em nosso cotidiano.

Pensem comigo: se somos tentados naquilo em que nossa carne é mais fraca, quais as chances de cairmos? Inúmeras! E como devemos proceder, diante de situações como essa? No vídeo, Bob Glenn fala que o único jeito de um cristão vencer os desejos pecaminosos é substituindo-o por um desejo mais profundo! Isso mesmo! Aquela vontade pecaminosa será forçada a ir embora quando nutrimos um desejo maior por Deus, um desejo maior por Jesus! Sigamos o exemplo bíblico de Moisés:

“Pela fé Moisés, já adulto, recusou ser chamado filho da filha do faraó, preferindo ser maltratado com o povo de Deus a desfrutar os prazeres do pecado durante algum tempo. Por amor de Cristo, considerou a desonra uma riqueza maior do que os tesouros do Egito, porque contemplava a sua recompensa”. (Hebreus 11:24-26).


Quando contemplamos JESUS, o pecado não parece tão desejável.

domingo, 11 de maio de 2014

Relatando...

Realmente foram momentos inesquecíveis... emocionantes... especiais... únicos e cativantes... Um tempo curto que deixou saudade extensa...

A princípio, eu não iria. Era uma viagem em que eu não me achava pronta para encarar. "É muito longe", pensávamos eu e meu orgulho. Os dias foram se aproximando e a dúvida aumentando se deveria ou não ir para aquele avanço missionário. Decidi! "Eu vou!" O dia chegou. Um dia "daqueles" no seminário: organizando os últimos detalhes, recebendo pagamento de inscrições, ajustando algumas duplas para o evangelismo do dia seguinte, preparando a lista de chamada. Até que, finalmente, subi no ônibus, me acomodei e descansei...

Sim, realmente era uma viagem longa. Saímos às 22h de uma sexta-feira e chegamos às 05:30h do sábado. Graças a Deus o Senhor nos fez chegar em paz e segurança. Entramos na escola, nos alojamos nas salas, tomamos um café da manhã preparado pelas irmãs da igreja local que tão prontamente nos receberam e nos deram todo apoio e carinho. Aos pouquinhos, fomos nos familiarizando com tudo ali. Chegou o momento em que as duplas de evangelismo saíram para a zona rural. Dois irmãos ficaram na escola a fim de interceder diante de Deus por todos que saíram para propagar o Evangelho de Cristo. Eu me juntei àqueles irmãos e oramos juntos, lemos a Bíblia, cantamos hinos de exaltação a Jesus. Enquanto estávamos ali, críamos que Deus estava capacitando cada dupla que estava espalhada pelos vilarejos anunciando as boas novas da salvação. A manhã passou, a tarde chegou e almoçamos. Estava se aproximando um dos momentos mais significantes para mim: a evangelização das crianças! (Lembro-me de quando estava em casa, dias antes da viagem, preparando as sacolinhas e as pulseirinhas para elas. Meu coração saltitava só de imaginá-las, todas juntas, cantando e ouvindo falar de Jesus. *-*). E fomos para Belem (vilarejo que dista 12 km da cidade de Tavares). Estradas de barro, algumas subidas e descidas íngremes, curvas, barrancos, de fato não era um percurso fácil. Mas nada disso foi levado em consideração quando contemplamos a beleza daquele lugar! "Meu Deus, isso é mesmo um sertão?" Uau! Estava vendo uma paisagem linda, completamente verde, farta de água, montanhas e de clima muito agradável! (o registro não me deixa mentir). Deus realmente se revela por meio das coisas criadas! (Salmo 19). Bom, chegamos a Belem. Pasmem! Uma cena que jamais sairá da minha memória: as crianças estavam todas trocadinhas de roupa, sentadas nas calçadas das suas casas nos esperando. Que coisa linda! Todas subiram a rua em direção à escola municipal. E lá se reuniram 70 pequeninos para a glória de Deus, além dos seus pais e responsáveis. Eles aprenderam e cantaram conosco músicas sobre o amor e a bondade de Deus. Eles sentaram e, atentamente, aprenderam sobre Deus e sua criação, sobre o pecado, sobre Jesus Cristo e sobre a importância da oração e da leitura bíblica.

Aquela tarde logo findou. Eu estava maravilhada por ter sido presenteada pelo Senhor com o privilégio de vivenciar tudo aquilo. Voltamos todos vibrantes! Já estava escuro e não parávamos de cantar em cima do carro que nos transportava. Até que, em uma daquelas difíceis subidas, o pneu baixou. Paramos, descemos todos. Não bastava o pneu ter baixado, ele rasgou, à noite e numa subida de barro! Que desafio! Mas aí também vimos o cuidado de Deus. E quarenta minutos depois, estávamos retomando nosso trajeto de volta para a nossa base, em Tavares.

Já era noite quando nos reunimos, após o jantar, no pátio da escola e fizemos uma devocional. Oramos todos juntos, oramos uns pelos outros, exaltamos o Senhor através dos louvores cantados, fomos edificados com os testemunhos compartilhados. Foi um momento lindo e especial. E chegou a hora de dormir. A começar de mim, penso que todos estavam muito cansados fisicamente de uma viagem durante toda a madrugada acompanhada de um dia de trabalho intenso. Mas, ao mesmo tempo, não me resta dúvida de que nossos corações estavam renovados, alegres e vibrantes como crianças! O domingo chegou, as duplas novamente saíram para evangelizar, dessa vez na própria cidade de Tavares. E mais uma vez eu e a querida irmã Lourdes estávamos naquela salinha de oração. (Sabe... pude ver, na prática, o quão importante e necessário é a oração/intercessão. Enquanto oramos, Deus age. Enquanto oramos, Deus efetua Seu querer e Sua vontade que é sempre boa, perfeita e agradável).

O almoço estava próximo, quando todos estavam retornando à escola encorajados, animados e revigorados de espírito. Um grande grupo se juntou no pátio e começou a cantar. Foi um outro momento lindo de comunhão. Nesse momento, eu estava numa salinha e comigo estava uma moça de lá da cidade. Ela olhou pra mim e, com lágrimas nos olhos, me disse: "A gente agradece muito vocês terem vindo pra cá. É muito importante para nós porque nos renova o ânimo de continuar a caminhada, de ir e fazer Missões. Ver tanta gente assim que deixou seu conforto e segurança do final de semana para estar aqui é realmente muito lindo. Estávamos precisando viver isso aqui na cidade". Eu não precisava daquela declaração dela para sentir a alegria que já estava sentindo por tudo o que tínhamos vivenciado. Mas confesso a vocês que aquelas palavras me fizeram pensar no quanto Deus é perfeito em seus propósitos! Além de ter nos usado para anunciar o evangelho naquela região, também nos usou para trazer ânimo ao povo Dele daquela cidade. E, como uma via de mão dupla, renovou em mim também a certeza de que o Senhor sempre preserva um remanescente fiel! Não importa o lugar.

Então, o momento do retorno chegou. Da mesma forma como o Senhor nos levou, ele nos fez regressar: em paz e em segurança! Obrigada Deus, pois vejo sentido na vida quando vivencio momentos como esses. Existe um propósito para o qual fomos criados e esse propósito é o louvor da Sua Glória! É tornar Teu nome conhecido! É refletir Jesus Cristo!

Encerro esse relato com um versículo que me fala muito ao coração: "Como são belos nos montes os pés daqueles que anunciam boas novas, que proclamam a paz, que trazem boas notícias, que proclamam salvação, que dizem a Sião: ‘O seu Deus reina!’” (Isaías 52:7)