segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Descobertas...

Estou descobrindo que amar é aprender a conviver com as diferenças (desde que essas não firam os princípios bíblicos)...

É olhar para a pessoa amada e saber que ela extrai de você o seu melhor sorriso (mesmo quando você está apreensiva antes de um exame médico)...

É dizer todos os dias que a vê: "Como você está linda" (e dessa forma, fazê-la se sentir a mulher mais especial do mundo)...

É olhar para ele e falar o quanto está feliz por tê-lo ao seu lado, o quanto se sente protegida e querida por ele...

É passar tempo em silêncio e deixar que os olhos falem (eles dizem tanto...)
É abrir mão por causa do outro...
É querer cuidar...
É decidir apoiar...
É rir com ele(a)...
É dialogar sempre... 
É tê-lo(a) como melhor amigo(a)...
É estar junto em momentos difíceis, também...
É ajudá-lo(a) a se superar todos os dias...

É entender que podemos consertar algumas falhas demonstrando carinho e afeição...
É querer vê-lo(a) sempre bem (porque isso também te fará bem)...
É sentir paz por tê-lo(a) ao seu lado...
É agradecer a Deus, todos os dias, por ter alguém tão especial...
É cultivar uma vida de oração, juntos...
É ter novas motivações...
É ter em quem pensar, nos intervalos do trabalho (e até quando não é intervalo)...
É projetar o futuro com ele(a)...

É dizer sempre: "Preciso de ti porque te amo" E NUNCA "Te amo porque preciso de ti"...

É desfrutar das coisas simples da vida e se realizar só em tê-lo(a) ao seu lado (independente do lugar)...

É receber (e enviar) mensagens que dizem: "sinto saudades"... ou "estou pensando em você"...

Por fim, mas não menos importante, estou descobrindo que amar uma pessoa é importar-se com ela!

"Será sempre assim, estou aprendendo a amar!"

[Escrito em 13.08.2014]