sexta-feira, 26 de maio de 2017

DIY: Peixinhos para decorar

Hoje venho mostrar uma dica para quem está sem ideia e quer dar um colorido na sala de escola Bíblica Dominical, na sala de aula da escola onde você trabalha e por que não no quarto do seu filho(a)? Na verdade, as ideias são muitas, mas às vezes estamos à procura de algo prático e que dê aquela levantada no visual do ambiente. Para colocar em prática esta ideia apenas precisei de folhas de E.V.A coloridas, tesoura e fita adesiva dupla face. A minha inspiração veio do Pinterest (recomendo este aplicativo!). Lá é possível encontrar muitas "inspirações" para casa, organização, receitas, decoração, atividades diversas e muito mais!

Então vamos conferir o passo a passo e o resultado! Me digam o que acharam! Não esqueçam de se INSCREVER no canal do youtube e acompanhar. Até a próxima!




segunda-feira, 15 de maio de 2017

Frango desfiado para a semana | Dica

Quem é dona de casa sabe como é importante a praticidade no dia a dia, principalmente no que diz respeito às atividades da cozinha. Então, tudo que tornar a minha rotina mais rápida e fácil, eu estou dentro! Rapidez e praticidade sem perder a qualidade! (Acho que vou adotar como meu slogan, rsrs)

Pois bem, a dica de hoje é sobre como guardar aqueles filés de peito de frango de uma forma que otimize o espaço do congelador, além de facilitar na hora de cozinhar. Normalmente, eu compro o pacote de 2 kg desses filés. Antes de aprender a fazer isso, eu separava os filés por porções e congelava. Quando eu ia cozinhar, eu colocava no fogo para desfiar ou fazer de qualquer outro modo. Mas agora já guardo exatamente como vou querer. No caso deste vídeo, optei pelo frango desfiado. Mas também já deixo pronto e temperado as sobrecoxas, em saquinhos e por porções. Quando retiro do congelador é apenas para colocar no forno. De fato é muito prático.

Então, vamos deixar de conversa e mostrar logo como passei a fazer aqui em casa com o frango desfiado. Espero que curtam a ideia. Comentem o que acharam. Será um prazer ter você INSCRITO (A) no meu canal do youtube! Seja bem vindo(a)!



quarta-feira, 10 de maio de 2017

Molho de tomate caseiro

Hoje, vim aqui para mostrar como faço meu molho de tomate. Isso mesmo, normalmente, quando faço minhas receitas, o molho que utilizo é o que eu mesma preparo. E posso garantir que é 100% natural, rsrsrs. 

Apesar de ser super fácil o preparo, nem sempre disponho dele na geladeira. Nesses casos, recorro ao molho pronto de supermercado. Mas a verdade é que procuro evitar ao máximo, por questões de saúde mesmo. Talvez não seja novidade, mas os molhos prontos são acrescidos de sal, açúcar e conservantes. Então, se pudermos evitá-los melhor será, não é mesmo?

Basicamente, a diferença entre molho pronto e o feito em casa é o sódio. "Uma colher de sopa de molho de tomate caseiro tem em média 5 mg de sódio, considerando apenas o tomate sem adição de sal. Já um pronto tem em média (dependendo do sabor) 120 mg de sódio", afirma a nutricionista Tatiana Vizane (ler matéria completa).

Observe bem as informações nutricionais quando precisar comprar um molho pronto!
Mas o que quero mostrar aqui é como fazer um delicioso e saudável molho de tomate caseiro!

Sei que há diversas formas de se fazer molho caseiro. No meu caso, não utilizo sal nem água, pois já coloco quando estou cozinhando tudo junto. Basta ver o vídeo abaixo! Espero que goste! Deixe seu comentário! :)



segunda-feira, 8 de maio de 2017

Desapegue!!!

Faz um bom tempo que quero postar algo sobre minimalismo. Já ouviram falar sobre essa palavrinha? Alguns dizem que ela é a palavra da moda! Umas pessoas a interpretam de forma equivocada e outras ainda nem sabem o que ela significa de fato. Se você é uma delas, darei aqui o significado desta palavra de acordo com o Google: princípio de reduzir ao mínimo o emprego de elementos ou recursos.  

Basicamente, viver minimalisticamente significa viver com o suficiente. Minimalismo é muito mais do que um estilo de vida. É uma ferramenta que pode ajudar a todos aqueles que estiverem dispostos a se livrar dos excessos em favor de se concentrar no que verdadeiramente é importante. 

Ser minimalista não significa viver em um apartamento pequeno, todo branco, com poucos móveis e não ter televisão. Não, não é isso. Mas requer que você pare um pouco, reflita e identifique aquilo que não é mais necessário ou o que está servindo apenas de acúmulo no ambiente em que você vive ou trabalha. Parece ser simples, mas nem sempre é! Abrir mão de absolutamente tudo que não tem utilidade nem sempre é uma tarefa fácil. Mas garanto, é libertador! Vale a pena tentar! 

Há muito o que se falar sobre esse tema, mas hoje quero focar no Desapego!

Desapegue de tudo aquilo que não faz falta ou que não tem mais utilidade e ganhe espaços extras na sua casa! Essas novos espaços não precisam, necessariamente, ser preenchidos com mais outras coisas. Quem sabe deixá-los vazios, ou colocar um vasinho com uma plantinha?  Então vamos lá listar algumas coisinhas que podem ser eliminadas. 

1) Brincos sem pares
2) Camisetas velhas
3) Restos de papéis de presente
4) Cartões de visitas que não precisamos e que ficam enchendo nossa carteira
5) Receitas médicas que não estão sendo mais utilizadas
6) Elásticos de cabelo detonados
7) Revistas velhas
8) CDs velhos que não ouvimos mais nem colecionamos. Apenas estão lá.
9) Sutiãs desgastados. (Às vezes compramos novos e deixamos acumulados na gaveta aqueles já rasgados, não é mesmo?)
10) Meias furadas
11) Roupas que ficaram pequenas. Eu arriscaria dizer roupas que você não usa há mais de 1 ano (provavelmente, não usará mais)
12) Cosméticos vencidos (também se aplica aos esmaltes!)
13) Remédios vencidos ou até mesmo cartelas vazias!
14) Papéis velhos (a coisa mais fácil do mundo é acumular papel em gavetas, na bolsa, carteira)
15) Canetas que não escrevem
16) Cabos que nunca usamos
17) Objetos quebrados
18) Bolsas que não usamos há tempos
19) Aquele vestido usado numa formatura ou casamento uma única vez...
20) Camisetas velhas.

Caso você se identifique com alguns itens da lista então está na hora de dispensá-los. Uma forma de se livrar deles pode ser doando também (dependendo do que seja, obviamente)! Se algo não serve para você, por um motivo ou por outro, pode servir para outra pessoa, contanto que não esteja quebrado ou deteriorado. Assim não vale doar!